terça-feira, 13 de abril de 2010

Toca Raul!!!


Outro feriado, mais uma pesquisa: Rio-Buenos Aires. Um amigo disse que gosto de pesquisar preços de passagens. Como dizia o músico: "quem não tem colírio usa óculos escuros". Trabalhador é assim mesmo, se não tem dinheiro para viajar de corpo, que seja em espírito. Desenvolvi a capacidade de me desprender do meu corpo físico e ignorar coisas ruins. Muitos anos de trabalho... Não me refiro a técnicas de relaxamento, viagens astrais ou drogas, é uma prática que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa que esteja "de saco cheio" em um lugar confortável.

Aprendi muitas coisas maravilhosas com meus Professores - aqueles com letra maiúscula. Uma, em especial, é muito útil. Olhe para os olhos de alguém. Agora, imagine uma paisagem. A pessoa vai se sentir o máximo com a atenção que está recebendo e você satisfeito com o que estiver imaginando. Costumo usar uma praia. Para os enamorados a técnica é perfeita. Caso seu momento nirvana seja seguido de uma pergunta, você poderá responder: "estava pensando na sorte de ter você". Ohhhhhhh!!!! Por mais que seja piegas e que a outra pessoa não acredite, é muito bonitinho e tira qualquer um da "saia justa". Com o chefe já não vale, mas pode ser substituída por "Pensava em uma solução, mas o problema é complexo. Preciso analisar melhor". Qual chefe não gostaria de ouvir tal empenho? Se você estiver sozinho é ainda mais divertido. Existe a possibilidade de criar situações e diálogos em sua paisagem. Só não vale fazer como a louca que vos fala e se pegar rindo sozinha no ônibus.

Voltando à pesquisa, me deparei com uma conta que nem Oswald de Souza seria capaz de explicar. Como boa pobre que sou, lógico, fui no menor valor. Ida e volta Rio-Buenos Aires por U$281 em 5 vezes sem juros! "Acho que dá", me precipitei. Saio do Rio dia 02.06 às 09:45 e chego às 20:40 em Buenos Aires depois de cinco horas de espera e uma transferência de aeroporto. O tempo deve considerar o transito de São Paulo. Tranquilo, em relação à volta dia 06.06 de 21:55 às 13hs do dia seguinte. Para caber no feriado tenho que tardar a ida e antecipar a volta em um dia. Chego dia 03 à noite e volto dia 05 no mesmo horário. Tenho dois dias inteiros para conhecer Buenos Aires e mais dois dias de caos aéreo para me irritar novamente. Melhor ir para Cabo Frio! Se gasta menos. É assim que se provoca um engarrafamento homérico.

Por falar em viagem, ao contrário das pessoas ditas "normais", considero acampar como primeira opção. Rotina "chata" essa de acordar, trilha, cachoeira, almoçar, ficar no rio, banho e roda de violão. Mesmo se você não tiver habilidade musical, é fácil fazer novas amizades e ser bem vindo no grupo alheio. Admito as marcas nas pernas não negam os mosquitos viciados em repelente e formigas alcoólatras que decidem construir moradia em volta da sua garrafa de cachaça. Pelo menos esterilizou a mordida. Acordar assando com a barraca no sol também não é legal. Para essa não tenho argumentos... Mesmo assim! Estar com amigos, cochilar na pedra, com o pé na água, voltar renovada e com a certeza de que você não precisa de quase nada para ser feliz é mais que suficiente. Se tudo der errado, daqui há alguns dias você pode contar o perrengue para todo mundo e dar boas risadas.

Um comentário:

Juliana disse...

ah, eu quero acampar um dia com vc! e ir pra Bs As tb :)
mas Cabo Frio ta la, anyway, a nossa espera... rsrs