quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Um Oi Para Quem Já Tem


Caros amigos,

Dia 03 completou um mês que nosso convívio diário se extinguiu. Como sabem, não intento me afastar e, por isso, quis dar notícias.
Por aqui tudo anda calmo. Entre as pendências que um desempregado precisa resolver, tenho me dedicado aos estudos e ao Núcleo. Estou muito feliz com isso, embora ainda não seja o suficiente. Mesmo não tendo produzido nada de novo no projeto, as aulas de mestrado têm ajudado a definir melhor algumas questões da pesquisa. Como sempre, Foucault e seus dicípulos me ajudam muito.

As pessoas têm dito que estar fora de uma rotina coorporativa tem me feito bem. De fato, uma prova disso é a distância de tempo entre este e o último post. Criei este espaço para extravasar angustias diárias. Eram coisas mínimas que tomavam proporções enormes em forma de indignação, o que agora não acontece mais com tanta frequência. Não que as coisas tenham mudado, as pessoas ficado mais respeitosas umas com as outras ou os transportes menos lotados, eu mudei. Voltei a um estado de calmaria que sempre gostei de estar e há muito tempo não experimentava. Os que me conhecem a mais tempo sabem que sou uma pessoa tranquila, tolerante e paciente com a maioria das coisas. Até o Felipe eu aturo!

Hoje, voltando para casa, ouvia música e pensava no que havia mudado, no que iria escrever. A dúvida quanto à decisão ainda faz pensar no medo do dinheiro acabar, mas é o mesmo medo que abatia por volta do dia 20 de cada mês. A incerteza do sucesso é a mesma de quando tinham demissões em massa. Então, de repente, olhei para o céu estrelado, respirei fundo e sorri me sentindo tão bem quanto perambulando pelas ruas do velho mundo ano atrás. Foi assim que percebi que liberdade é um estado de espírito. Não é onde e nem em que situação se está, é como se sente.

Nesse momento me sinto bem e isso me faz livre.



Nessa versão de Rei Arthur seus cavaleiros lutam por liberdade e percebem que seu desejo não será satisfeito por um documento e sim em suas consciências.

Mais em: http://www.adorocinema.com/filmes/rei-arthur/

4 comentários:

Vasco disse...

"...liberdade é um estado de espírito. Não é onde e nem em que situação se está, é como se sente".

Vasco curtiu isso!

rsrsrs

Capel disse...

Certamente você se refere ao outro Felipe...

Bruno Rocha disse...

Foi meu aniversário! ^_^

Marcellinha disse...

Bruno!!!!
Poxa, não tenho mais seu e-mail e não tem um endereço cadastrado no seu perfil, então, ai vão os parabéns público:

! ! ! P A R A B É N S ! ! ! =)